blockchain-06

Blockchain
O que é realmente?

A Blockchain (também conhecido como “o protocolo de confiança”) é a Tecnologia que usa a Descentralização como segurança. Uma base de dados e registos, distribuídos e compartilhados como função, cria um índice Global para todas as transacções efectuadas num determinado mercado.

Funciona como um livro de contas (livro-razão), só que de forma aberta e com total transparência, onde cria Consenso e Confiança na comunicação directa entre duas partes, ou seja, sem a intervenção de terceiros.

Gradualmente os novos Blocos completos são adicionados à rede em conjuntos de dados e registos actualizados.

São adicionados à Rede-de-Blocos (Blockchain), de forma linear e cronológica.  Cada NÓ (Node), ou seja computador conectado a essa rede, têm a tarefa de validar e repassar transacções.

A Rede-de-Blocos (Blockchain) têm um explorador de Blocos, que permite a qualquer pessoa pesquisar Endereços e Saldos  directamente do Bloco Génesis até ao bloco actual.

A Rede-de-Blocos (Blockchain), é como a principal inovação da Tecnologia  Bitcoin,  efectuando a prova de todas as transacções efectuadas na rede.

O projecto inicial têm servido de inspiração para o mecanismo e desenvolvimento alternativo de novas CriptoMoedas e Base de Dados distribuídas.

blockchain-05

Definição de Blockchain

Blockchain é uma base de dados distribuída que armazena e salvaguarda registos de transações, permanente e com formato imutável.

A base de dados (Blockchain) consiste em dois tipos de  registos: Transações individuais e transacções de Blocos.

O Bloco é a parte da Blockchain onde os registos atuais, de algumas ou todas as transacções, são registados.

Assim que completo este é armazenado na Blockchain. Sempre que um Bloco é concluído, um novo Bloco é gerado.

Existe um número incontável de Blocos, na Blockchain, que estão interligados uns aos outros como uma Cadeia de Blocos, cada um contém uma referência para o Bloco anterior.

HISTÓRIA

2009

2008

Inicialmente a Blockchain foi definida como código de fonte original da Bitcoin. O que as torna interligadas na criação e surgimento.
Originalmente foi definida e criada por Satoshi Nakamoto na Publicação de 2008 do artigo “Bitcoin: Pear-to-Pear Eletrónic cash system”.
A verdadeira identidade de Satoshi Nakamoto permanece um mistério, embora haja especulações e rumores acerca de sua verdadeira identidade.

2009

Foi o ano que marcou e deu início à Rede, ao ser lançado em Código Aberto (Open-Source).

2011

2011

É quando Satoshi Nakamoto desaparece por completo do Mapa, ou seja, dos fóruns, dos artigos envolventes e das contribuições de Código do Bitcoin.
“Mesmo com a ausência do criador, o Bitcoin continuou a ser desenvolvido e utilizado pela comunidade aderente, que continuou a solucionar os problemas da crescente escalabilidade e a resolver alguns problemas de código – incluindo por exemplo a falha técnica de 2013, que levou a uma Bifurcação (Hard-Fork) na Blockchain.”
Sendo a base tecnológica das CriptoMoedas, a Blockchain tem recebido, interesse de Bancos, Empresas e Governos.
Modificações têm sido feitas a partir da versão original e novas aplicações têm sido implementadas à Blockchain.

2014

2014

Surge o aparecimento do termo “Blockchain 2.0”. Termo qual é usado para descrever um novo projecto na Área de Base de Dados Distribuídos da Blockchain.

2015

2015

O Jornal “The Economist” relata uma implementação da segunda geração na Blockchain, o Ethereum.
O descreve como “uma linguagem de programação que permite aos usuários escreverem contratos inteligentes e mais sofisticados. […] , permitiria a formação de organizações autónomas descentralizadas (DAO), companhias virtuais baseadas apenas em um conjunto de regras provenientes desta nova geração da Blockchain.”

2016

2016

Segundo a pesquisa da CNN, foi previsto um investimento de 1 Bilião de Dólares (USD) na tecnologia ligada à Blockchain pelo Mercado Financeiro, para o seu melhoramento e investigação de potencial utilizações dentro da sociedade.

Evolução

A evolução da Blockchain tornou possível também o aparecimento dos conceitos distribuídos da Blockchain, tal como a Side-Chain, que permitiria uma maior diversidade da Blockchain sem comprometer a comunicação entre elas.

Este é um conceito importante pois prepara a rede para uma eventual e eminente tendência de diversificação, no qual diferentes companhias têm trabalhado na implementação de sua própria Blockchain para dar asas às suas empresas.