consensus_-08Atingir Consensos

Um dos problemas fundamentais nos sistemas de computação distribuída e multi-agente, é alcançar a confiabilidade geral do sistema, na presença de uma série de processos defeituosos. Algumas vezes requer processos para estar de acordo com algum valor de dados que é necessário durante a computação.

Exemplos de aplicativos de consenso incluem, um compromisso com uma transação para um Banco de Dados, concordando com a Identidade de um líder, replicação de uma máquina de estado e transmissões atómicas.

Um algoritmo de consenso, como a Prova de Trabalho(PoW) do Bitcoin, faz duas coisas: garante que o próximo Bloco em uma cadeia de Blocos seja o único e a verdadeira versão da verdade, e mantém adversários poderosos de descarrilar o sistema e o sucesso de Bifurcação na Blockchain.

 

Proof of Work

Na Prova de Trabalho (PoW), os mineiros trabalham para adicionar o próximo Bloco(um conjunto de transações) na Rede de Blocos(Blockchain), apressando-se para resolverem um enigma criptográfico extremamente difícil. O primeiro a resolver o enigma, ganha a loteria. Como recompensa por seus trabalhos, o mineiro recebe uma pequena taxa de transação.

 

consensus-09Proof of Stake

Neste tipo de algoritmo de consenso, em vez de investir em equipamentos de minério caros para entrarem uma corrida para desencriptar Blocos, um “validador” investe nas moedas do sistema. Isso porque não existe criação de moeda (mineração) em Prova de Participação(PoS). Em vez disso, todas as moedas existem desde o primeiro dia, e os validadores (também chamados de partes interessadas, porque detêm participação no sistema) são pagos estritamente, em taxas de transação.

Na Prova de Participação (PoS), a hipótese de ser escolhido para criar o próximo Bloco depende da fração de moedas no sistema, que possui. Um validador com 300 moedas irá ter três vezes mais probabilidades de ser escolhido, do que alguém com 100 moedas.

 

Proof of Activity

Para evitar uma inflação (o que acontece quando muita moedas inundam o sistema), o Bitcoin produzirá apenas 21 Milhões de Moedas. Isso significa que, em 2124, o subsídio de recompensa de Blocos de Bitcoin terminará e os mineiros de Bitcoin só iram receber, taxas de transação.

Na prova de atividade(PoA), a mineração começa de uma forma tradicional(PoW), com a corridas de mineiros para resolver um enigma criptográfico. Dependendo da implementação, os Blocos minerados não contêm nenhuma transação (eles são mais como modelos), então o Bloco vencedor somente conterá um cabeçalho e o endereço de recompensa do mineiro.

Decred é a única moeda de momento, que usa uma variação da prova de atividade(PoA).

 

consensus-10Proof of Burn

Prova de Queima(PoB), em vez de despejar dinheiro em equipamentos de computador caros, você “Queima” as moedas, enviando-as para um endereço onde  são irrecuperáveis. Ao comprometer as moedas para a “Terra do nunca mais voltaram a existir”, você ganha um privilégio de vida para o minério no sistema, com base em um processo de seleção aleatória.

Dependendo de como a Prova de Queima(PoB) é implementada, os mineiros podem Queimar a moeda nativa ou a moeda de uma cadeia alternativa, como o Bitcoin. Não o Bitcoin em si, mas Moedas Alternativas implementadas na Rede.
Quanto mais moedas queima, mais hipóteses, têm de ser selecionado para explorar o próximo Bloco.

 

Proof of Elapsed Time

Chipmaker Intel apresentou seu próprio protocolo de consenso alternativo chamado Prova do Tempo decorrido(PoE). Este sistema funciona de forma semelhante à Prova de Trabalho(PoW), mas consome muito menos eletricidade.

Além disso, em vez de ter participantes a resolverem um enigma criptográfico, o algoritmo usa um ambiente de execução confiável (TEE) – como o SGX – para garantir que os blocos sejam produzidos de forma aleatória, mas sem o trabalho necessário.

O único problema com este protocolo é que exige que você confie na Intel – e não colocando a confiança em terceiros, o que estávamos tentando evitar com as Redes de Blocos(Blockchains) públicas!